Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2018
Crítica: "Não te Preocupes, Não Irá Longe a Pé"

Há cineastas que se interessam somente por contar histórias, e encaram o seu ofício como uma maneira de as veicular, utilizando imagens. Depois existem outros, que apenas querem falar acerca de pessoas, do seu quotidiano e atribulações. Chamamos-lhes humanistas, e o americano Gus Van Sant continua a ser um dos seus mais fascinantes representantes. Exemplo modelar disso mesmo, é a sua mais recente longa-metragem, Não te Preocupes, Não Irá Longe a Pé, retrato peculiaríssimo da vida do controverso cartunista John Callahan (notável, Joaquin Phoenix), que necessitou de lutar contra um intimidante lote de demónios pessoais, que encapsulava a dependência do álcool, o acidente que o deixou paralisado, e a ausência da mãe que o abandonou à nascença. Em seu torno, Van Sant concebeu uma odisseia belíssima e curiosamente paradoxal. De uma assentada, contundente e hilariante, amargo e libertador, realista e onírico. Simplifiquemos, estamos p…
Destaque da Semana: "Não te Preocupes, Não Irá Longe a Pé"

Realização: Gus Van Sant
Argumento: Gus Van Sant
Elenco: Joaquin Phoenix, Jonah Hill, Rooney Mara, Jack Black
Crítica: "Com Amor, Simon"

Mesmo que não existissem outros méritos para mencionar, Com Amor, Simon já ocuparia um importantíssimo lugar na história do cinema americano, não fosse esta a primeira longa-metragem, produzida por um grande estúdio, centrada numa personagem homossexual. Uma pedra de toque contemporânea, portanto, que ainda se torna mais interessante quando notamos que Greg Berlanti conseguiu ir mais além, e fez um filme que além de representar um enorme passo em frente, é também uma comédia romântica, passada num contexto liceal, como já não víamos há muitos anos. Tudo acontece em torno de Simon Spier (Nick Robinson), um adolescente, que aparentemente vive uma existência pacifica, com os seus pais, irmã e três melhores amigos, no entanto, os seus dias são assombrados pelo medo que sente de revelar ao mundo a sua sexualidade. Mas, a situação altera-se significativamente, quando começa a desenvolver uma relação com um outro rapaz, na sua mesma situação através de uma…
Crítica: "Columbus"

No cinema, o cenário é fundamental. Aliás, uma boa forma de separar os estudantes dos mestres, digamos assim, é olhar para a maneira como os corpos e os espaços se entrelaçam. Se alguma vez isso se verifica, ou os locais são tratados como meras paisagens, para fotografar como se de postais se tratassem. Felizmente, ainda existem cineastas emergentes que sabem disso, e Kogonada (pseudónimo inspirado por um dos mais recorrentes argumentistas de Ozu, Kogo Nada) é mesmo um deles. Um ensaísta sul-coreano, habituado a conceber meticulosas analises em video ao trabalho de autores tão dispares como Jean-Luc Godard ou David Fincher, que se estreia na realização com um dos filmes mais belos e gentis da temporada: Columbus.

A Columbus em causa, é uma cidade do Indiana, conhecida como uma pequena “meca” da arquitetura modernista, onde se encontram duas almas à deriva no tempo e espaço. Um interprete coreano (John Cho), que retorna aquele local para visitar o pai, talvez…
Destaque da Semana: "Columbus"

Realização: Kogonada
Argumento: Kogonada
Elenco: John Cho, Haley Lu Richardson, Parker Posey, Rory Culkin
Crítica: "Hereditário"

Logo numa das primeiras cenas, vemos um dos protagonistas, distraído numa sala de aula, onde se discute a tragédia grega. Em particular, será pior ser condenado por consequência de escolhas pessoais, ou por acontecimentos que constantemente fogem ao nosso controlo. Ora, Ari Aster não nos providencia nenhuma resposta especifica (embora, no final, talvez, possamos interpretar uma), no entanto, através desse inocente debate, levanta o véu acerca dos mistérios no centro de “Hereditário”. Um olhar carburante sobre a lenta desintegração de um núcleo familiar aparentemente funcional, que se entranha na epiderme do espetador evidenciando um autor em completo domínio do seu métier. Desde Sundance, que vamos notando comparações muitíssimo abonatórias a autênticos clássicos como “A Semente do Diabo”, “O Exorcista” ou “Aquele Inverno em Veneza”, e não é incompreensível que estas surjam, porém, quem prestar atenção ao metódico trabalho de Aster, rapidamente entender…
Destaque da Semana: "Hereditário"

Realização: Ari Aster
Argumento: Ari Aster
Elenco: Toni Collette, Gabriel Byrne, Alex Wolff, Milly Shapiro, Ann Dowd
Primeiras Imagens: "The Nun - A Freira Maldita"

Realização: Corin Hardy
Argumento: Gary Dauberman
Elenco: Taissa FarmigaDemián Bichir, Bonnie Aarons
Primeiras Imagens: "Dumbo"

Realização: Tim Burton
Argumento: Ehren Krueger
Elenco: Eva Green, Colin Farrell, Michael Keaton
Primeiras Imagens: "First Man"


Realização: Damien Chazelle
Argumento: Josh Singer
Elenco: Ryan GoslingClaire FoyJason Clarke
Primeiras Imagens: "First Man"

Realização: Damien Chazelle
Argumento: Josh Singer
Elenco: Ryan Gosling, Claire Foy, Jason Clarke
Primeiras Imagens: "Bad Times at the El Royale"

Realização: Drew Godard
Argumento: Drew Godard
Elenco: Jeff Bridges, Cynthia Erivo, Dakota Johnson, Jon Hamm, Cailee Spaeny, Lewis Pullman, Chris Hemsworth
Crítica: "Tully"

Será necessário sacrificar a juventude, para poder entrar na idade adulta? Ou melhor, será que só pondo de parte o passado, podemos verdadeiramente viver no presente? É possível que ninguém tenha maturidade suficiente para responder a perguntas tão abstratas, digam os assim, no entanto, Jason Reitman e Diablo Cody (cineasta e argumentista, respetivamente), procuram fazer precisamente isso, através de um filme que não podia encapsular melhor as suas filmografias. Chama-se “Tully”, e encena o encontro entre uma mãe de família à beira de um esgotamento (Charlize Theron) e uma ama noturna (Mackenzie Davis), que fora contratada para assegurar confortáveis noites de repouso à sua “patroa”. Algures entr e a mais contundente crónica matrimonial, e uma aura de thriller quase próxima do fantástico (poderíamos falar de um cruzamento entre Mary Poppins e Harmony Korine) Reitman leva-nos numa odisseia intimista, simultaneamente negra e luminosa, capaz de falar aberta e ho…
Destaque da Semana: "Tully"

Realização: Jason Reitman
Argumento: Diablo Cody
Elenco: Charlize Theron, Mackenzie Davis, Ron Livingston, Mark Duplass
Primeiras Imagens: "The Girl in the Spider's Web"

Realização: Fede Alvarez
Argumento: Fede Alvarez, Jay Basu, Steven Knight
Elenco: Claire FoySverrir Gudnason, Lakeith Stanfield
Crítica: "Cabaret Maxime"

Em 2007, Bruno de Almeida assinou um belíssimo filme mosaico, chamado “The Lovebirds”, onde acompanhávamos uma série de pequenos contos românticos, que se iam desenrolando na cidade de Lisboa. Ora, entre as muitas personagens que compunham a sua narrativa, encontrávamos Michael Imperioli como um americano, que se deixava cair no feitiço de uma portuguesa, Ana Padrão. Mais de uma década passada, o casal reencontra-se num filme muito mais melancólico, de nome “Cabaret Maxime”. Ele, um gerente de um velho cabaret em vias de extinção, que procura resistir aos avanços do “progresso”, imposto por grupos pouco cordiais. Ela, uma veterana do palco, à deriva entre a glória do passado e a incerteza do futuro.

Tudo se passa num Cais do Sodré, aqui transfigurado numa enigmática terra de ninguém, onde se projetam as muitas influências temáticas e estéticas de um autor assolapadamente apaixonado pelo cinema americano dos anos 60/70 (sentimos o peso de nomes como Ab…
Primeiras Imagens: "Suspiria"

Realização: Luca Guadagnino
Argumento: David Kajganich
Elenco: Dakota JohnsonTilda SwintonChloë Grace Moretz